Blog de Raiz: a gente sempre volta para o ponto de partida

Quem cria um blog  gosta de escrever. Ou pelo menos deveria, visto os blogs que temos por aí. Mas este não é o ponto desse post. O que eu quero dizer é: poder escrever sobre qualquer coisa, opinar sobre tudo, mostrar muito ou só um pouquinho de como anda a vida. É deixar ressoar em forma de palavras aquele grito interno, aquela vontade de falar, falar, falar… Ou apenas organizar o pensamento, já que eles fluem constantemente. Vão e vem como borboletas…

 

Blog é a versão digital dos antigos diários, ainda muito utilizados pelos vanguardistas e entusiastas do papel e caneta. Mas de repente alguém disse que não era interessante fazer de um blog o seu diário, compartilhando o passo-a-passo de um dia comum.

Não é interessante pra ele(a), ora ora. Eu continuo achando incrível entrar num blog e ler como se passou o dia. Saber onde esse alguém andou, o que viu, o que conheceu pela primeira vez ou que fez pela milésima e que continua valendo um bom texto na internet. Assim, puro e simples.

E são posts como esses, relatando meu dia-a-dia, que pretendo escrever aqui. Resgatando o old school. Vai ser diário? Talvez não. Mas será em forma de.

Anúncios

7 comentários sobre “Blog de Raiz: a gente sempre volta para o ponto de partida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s