#3filmes: família, assassinato, música

Continuando a maratona de filme de inverno, trouxe mais três indicações dentro das categorias um filme que comece com a letra “A”, um filme clássico e um musical.

Álbum-de-Família-2Álbum de família, John Wells (2014)

Três irmãs se reúnem na casa dos pais, após o desaparecimento do patriarca. O relacionamento entre mãe e filhas nunca foi muito saudável mas piorou com o vício em analgésicos da mãe, interpretada bri-lhan-te-men-te por Meryl Streep. Muita discussão, lavagem de roupa suja, nenhuma das filhas desejando cuidar da mãe doente e viciada, opiniões há muito entaladas na garganta esperando apenas um gatilho pra sair. Alguns segredos revelados. E Benedict Cumberbatch que aparece do nada. Alguns sites especializados classificaram o filme como comédia. Mas pra mim não teve nada de cômico. Fiquei aqui pensando se na minha família temos segredos assim… Dei três estrelas e meia porque achei o final um banho de água fria.

janela indiscretaJanela indiscreta, Alfred Hitchcock (1954)

Escolhi Hitchcock para representar a categoria de filme clássico e não me arrependi. Primeiro filme do diretor que assisti e gostei bastante. O filme é um suspense baseado num conto de Cornell Woolrich. Um fotógrafo quebra a perna e precisa fazer repouso em casa. Como distração ele passa a observar o cotidiano alheio através da janela do seu apartamento. Até que ele nota uma mudança de comportamento nuns dos apartamentos observados e desconfia que um assassinato foi cometido. O mais interessante desse filme é que o espectador sabe tanto quanto o protagonista, ou seja, nada. São muitas suspeitas e até agora eu não sei se houve mesmo um assassinato ou não. Quatro estrelas sem dúvida.

BurlesqueBurlesque, Steve Antin (2010)

Esse filme foi um pouco decepcionante pra mim. Eu já não sou chegada em musicais (não tenho paciência, os miseráveis foi um martírio pra mim) e ainda peguei pra assistir um com o roteiro mais clichê da história do cinema. A Cher poderia ter voltado para à sétima arte num filme melhorzinho, né não? A peruca que a Aguilera usou me irritou bastante, não via a hora daquilo pular fora da cabeça dela. Agonia define. Avaliei com 3 estrelas só porque Cher e Christina são ótimas cantoras e ouvi-las não é sacrifício nenhum.

 

Esses são os três filmes de hoje. Já assistiram algum desses? Tem um musical bacana pra me indicar? Escreva nos comentários. 🙂

Para saber mais sobre a maratona  e ler sobre os outros filmes do projeto já comentados, clique aqui.

Todos os filmes está disponíveis na Netflix.

Anúncios

Assim se faz um grupo no WhatsApp 

Eu e minhas sobrinhas Fernanda, Renata e Marcelle somos conhecidas como o grupo Vozes de Júbilo da família, apelidinho carinhosamente dado pelo meu irmão Marcos. Tudo porque, quando crianças, dançávamos É o tchan em casa e à noite cantávamos no grupo infantil da igreja.

Aí surgiu o tal do WhatsApp e criamos um grupo nosso, que se chama como? Isso mesmo, Vozes de Júbilo. Só que estendemos o grupo para os respectivos cônjuges e aos outros sobrinhos/primos. Maravilha.

Acontece que o restante da família se sentiu excluído e tratou logo de reivindicar o direito de participar de um grupo familiar no WhatsApp. Aparentemente nossa família era a única no mundo que não estava unida no aplicativo.

Renata foi lá e criou o grupo no primeiro dia de 2016. Mermãaaaaaaaao. Cadê sossego? Cadê silêncio? Nunca mais. São mais de 200 mensagens diárias e, de acordo com dados estatísticos fornecido pelo meu irmão, metade dessas mensagens é de KKKKKKKKKK. A gente só ri nesse grupo. Uma família feliz.

Até já fizemos o meme da diferentona no grupo. Aliás, ficou ótima nossa versão.

Já fomos à praia, nos autoconvidamos pra almoçar na casa do outro. Já até rolou desconvite pra almoço que nos convidaram sem autorização. Uma loucura.

Rola uns papos de “surdo-mudo” que ninguém entende nada. Eu fico igual o meme do John Travolta… Até o valor semântico  de aff vira pauta do dia. 

Fora as notificações minuto a minuto (ainda não tive coragem de silenciar o grupo, estou apegada) tá sendo incrível conversar com o povo todo. Alguns eu não tinha contato nenhum e agora nos falamos todos os dias, nem que seja um kkkkkk pra uma piadinha infame.

É claro que o Vozes de Júbilo continua firme, paralelamente ao Família Lima (bem original o nome). Afinal, nem tudo podemos comentar com gente que não é da nossa idade. 😛

Só falta minha mãe no grupo. A matriarca.

Qual o nome do grupo da família de vocês? Ou vai me dizer que são diferentões e não curtem grupo no WhatsApp?

img_7632

Coruja do Harry Potter