Muito prazer, sou sua fã.

mia couto autógrafo

Essa lista, definitivamente, foi a mais difícil de montar até agora. Simplesmente porque fiquei horas pensando em quem eu gostaria realmente de sentar pra tomar um café e ouvir suas histórias.

Vovôs e vovós: quando penso em alguém que gostaria de conhecer, de imediato vem na cabeça os meus avós. Não conheci nem um dos quatro. Na verdade, vi duas vezes a mãe de meu pai mas não tenho memórias, não tenho histórias com ela. Eu sempre morei no Rio de Janeiro e minha avó paterna, a única viva na ocasião do meu nascimento, morava na Paraíba.

Cláudia: Cláudia mora lá em Portugal e eu gostaria muito de conhecê-la pessoalmente um dia desses. A gente se conheceu através do booktube e estendemos a amizade pra todas as redes sociais. Quando tivermos a oportunidade de visitar o país de Cláudia, incluiremos no roteiro uma passadinha em Alenquer, cidade onde ela mora. Doida pra dar uns apertos no Gustavinho e na recém-chegada Francisca. 🙂

Freddie Mercury: não digo que gostaria de tomar um café com ele (o que seria muito bom se acontecesse), mas a vontade mesmo era de ir a um show dele, lá na primeira fila pra admirar bem de pertinho a grandiosidade que foi esse cantor.

Hugh Jackman: um querido desde que ele se meteu a interpretar o Wolverine no cinema. Aí veio O gigante de aço e morri de vez. Ele parece ser nada deslumbrado com o sucesso. E é também muito admirável o envolvimento dele e da esposa com causas sociais e de promoção da arte.

Mia Couto: meu autor africano favorito. Eu “estive” com ele em dezembro, quando veio fazer o tour de lançamento do seu mais novo romance Mulheres de cinza. Mia é tímido toda vida, fala baixinho mas é uma delícia ouvi-lo. Assim como lê-lo. Na ocasião consegui uma foto com ele e um autógrafo. Certamente uma pessoa pra ficar horas e horas conversando.

Este post faz parte do Desafio 52 semanas, semana 9. Clique aqui para ler os outros posts publicados para o projeto.

Anúncios