Como combater o calor pavoroso do verão carioca

combater o calor

Ou de qualquer outra cidade onde o calor é de matar.

Piscina, praia ou banho de borracha. Tanto faz, o importante é arrumar um jeito de se enfiar embaixo d’água. No natal passado compramos uma mangueira de 10 metros maravilhosa pra suavizar o mau humor trazido pelo calorão do dia 25.

Pink Lemonade. Pra acompanhar o banho de piscina ou de borracha. E ainda garantir muitos likes no Instagram. Além de ser deliciosamente refrescante. Vi a receita no blog Cozinho, logo, existo e adaptei conforme meu gosto e facilidade para encontrar os ingredientes.

Pegar um bronze. Pra quem gosta de se grosiar¹, o verão garante a cor de jambo, umas rugas e aquela doença que não pode ser nomeada. Pensando bem, melhor não. Cancela o bronze.

Sentar na calçada e ver a vida passar. Sou suburbana nascida e criada. E no subúrbio é muito comum a gente caçar uma sombra e se aboletar com a cadeirinha de praia lá. No meu caso, era sempre na calçada do vizinho da frente. Hoje, eu continuo morando no subúrbio mas eu me aboleto no quintal dentro de casa mesmo.

Ar condicionado. Esse é para os ricos que podem deixar o ar ligado o dia todo sem se preocupar com a conta de luz no mês seguinte. Delicinha e se o aparelho for bem potente e adequado para o cômodo, dá até pra sacar um edredom maroto. Apesar de ser o item mais caro da lista, é também o mais democrático pois atende o pessoal do escritório.

¹grosiar: tomar sol, se queimar, pegar um bronze. Isso no idioma falado pela minha sobrinha Fernanda quando ela era um cotoco de gente.

Este post faz parte do Desafio 52 semanas. Clique aqui para ler os outros posts publicados para o projeto.

Primavera, o prelúdio do Verão e rabugice com o calor

Google

Já é Primavera e tenho a sensação de que nem saímos do Verão. Só me convenço de que realmente não estamos mais naquela estação desgastante porque a conta de luz caiu pela metade desde que demos adeus à Março. Apesar de que não ficou tão mais barata assim, por motivos de Dilma presidente. Mas deixa essa senhora pra lá.

Eu gostaria muito de saber qual é a dificuldade em ter um Outono e um Inverno de verdade? O que custa, gente? Menos calor, menos suor, menos nhaca no ônibus cheio. Posso sair todos os dias maquiada…

Mas não… Aqui tudo é diferente. Calor durante 360 dias ao ano. Um refrigério uma vez ou outra, com uma chuvinha, uma passageira massa de ar frio…

Mas, Isabele, foi a Primavera que chegou e não o Verão.

Amigo, a Primavera é prelúdio do Verão. Não tenho como me animar.

O calor me deixa rabugenta. Deu pra notar?