[Resenha] Razão e Sentimento

razao e sentimento

Um livro de primeiras vezes.

O primeiro livro publicado por Jane Austen, sob pseudônimo já que no início do século XIX ninguém queria publicar uma mulher.

O primeiro livro da autora que li. Eu tinha um medo de ler Jane Austen que nunca saberei de onde veio. Mas amante de Downton Abbey que sou só tinha como opção gostar da autora.

Este livro também marca minha estreia no Clube dos clássicos vivos, grupo do Goodreads do qual participo.

razao e sentimento.

O livro conta a história das irmãs Dashwood, Elinor e Marianne. Uma, a razão e a outra, puro sentimento. Elas viviam confortavelmente até o pai morrer e deixar sua fortuna como herança para o filho mais velho. A mãe a as irmãs receberam uma pequena quantia em dinheiro que não garantiria o padrão de vida que tinham antes da morte do Sr Dashwood. Elas acabam se mudando de cidade e aí que todas as aventuras acontecem e a trama se desenvolve em meio a encontros e desencontros amorosos.

Em Razão e Sentimento  (ou Razão e Sensibilidade em outra edições) temos uma amostra de como era a sociedade inglesa da era georgiana, onde o que importava mesmo era quanto se tinha de rendimento anual e com quem as pessoas se relacionavam. Nesse período, ascensão social era impensável.

“(…) tudo o que se possa dizer a respeito da felicidade de alguém depender inteiramente de uma determinada pessoa, não corresponde… não se ajusta… não é possível que assim seja…”

Apesar de não ser um livro com grandes acontecimentos eu gostei bastante, não fiquei entediada em nenhum momento, apesar de volta e meia encontrar monólogos bem extensos. O final proposto para as personagens Elinor e Marianne foi bastante convincente.

Recomendo bastante este livro. E já quero ler tudo que Jane Austen escreveu.

Anúncios